20 de janeiro de 2008

A ROUPA CONTAMINADA PELA CARNE




A Epistola de Judas, pretende ser o que de fato é, uma Epistola e seu conteúdo tende a ser direto, claro e trazer várias reflexões importantes sobre a fé Cristã. No entanto quero me ater em um versículo,sem tira-lo do contexto, que se encontra em Judas v.23b

“... detestando até a roupa contaminada pela carne “

Nosso problema são as definições que temos sobre a palavra carne.Para Paulo, carne era toda produção humana de justiça própria e/ou aquilo que era fruto de nossas compulsões de satisfação própria(filipenses 3 :3). Ora, para JESUS carne era tudo isso e muito mais posto que não se vê Jesus atribuindo carnalidade a nada que não fosse produto ou sub-produto da natureza caída de agradar a Deus pela via da justiça própria e que via no ego ,a sua satisfação.

Nesta epistola Judas esta, o tempo todo, falando sobre a falsificação da verdade, a mentira do ser, a dissimulação das intenções e de “pastores que apascentam a si mesmos” pois nos últimos dias haverá escarnecedores andando segundo suas ímpias paixões,ou seja,segunda o desejo de auto-glorificação e satisfação.A carne contamina tudo!. Contamina a consciência , contamina a língua , contamina a alma e contamina a roupa. E aqui, antes de ser um ensino moral-cristão , o que se esta afirmando é que se deve detestar tudo o que se propõe a ser objeto de divulgação da adulteração da verdade do ser ou que ,se proponha a ser reflexo do engano e da mentira.

A” Roupa contaminada pela carne “ não é a sunga que se usa na praia nem o biquini.Não é a saia ,a calça comprida, nem a bermuda curta, nem o vestido com decote, nem a blusa sem manga pois são os olhos a lâmpada do corpo e o mal esta no olhar de quem vê. A roupa contaminada pela carne é aquilo que se usa com o fim de propor qualquer diferenciação com o próximo, qualquer interesse de se sobrepujar o outro, de fazer dela ambiente de luxuria,soberba,presunção e é claro, aparência externa.

Neste sentido, vestir-se de terno e gravata como pretensão de ser algo ou um ser diferenciado dos demais pelo que se veste , é tanto fruto da carne e da contaminação da carne quanto vestir-se com pouca ou nenhuma roupa com o objetivo de seduzir alguém e leva-lo ao adultério. Nosso problema é que achamos que carne só se refere a aquilo que entendemos como fruto da moral. Quando a vestimenta esta contaminada pela cobiça, luxuria, vaidade , soberba , arrogância esta tão ou mais contaminada do que as vestes que julgamos “profanas”. Um amigo meu contava-me esta semana que ao ir numa igreja de terno e gravata (pois depois iria a um casamento num sítio e seria padrinho da cerimônia católica) fora chamado no gabinete pastoral e repreendido pois ,segundo o pastor, se ele saísse dali de terno e gravata e, depois fosse a uma festa “Ímpia”, as pessoas pensariam que ele era diácono ou mesmo pastor daquela igreja e ao verem ele bebendo cerveja, a “imagem” da igreja ficaria ruim.Quando a consciência esta contaminada pela carne, o medo é com a “imagem”.É o culto a imagem que judas esta condenado na epistola.
O reino de Deus nada tem haver com o que se veste; ou se come ou se bebe; ou se usa, mas com o que se é, e se a luz que há em ti forem trevas , quão grandes trevas serão.Não se vê Jesus fazendo comentários sobre vestes de prostitutas e meretrizes, contudo ele não poupa a arrogância e aparência de piedade dos religiosas que, por pura soberba e presunção, se diferenciavam dos demais, alongando seus” filactérios” , suas franjas e suas vestes como suposto sinal de santidade que nada mais é do que fruto da carne.

Portanto, seja a vossa moderação conhecida de todos os homens sem se contaminar por qualquer sentimento mesmo que seja aparentemente de piedade, pois no fim, revela seu caráter diferenciador , soberbo e carnal.

Antes de se preocupar com o que se veste, preoculpe-se com o que você é.


Carlos e tantos outros que já cansaram dessa baboseira toda.

2 comentários:

ROBINSON CORRETOR disse...

Falou e disse Carlinho.A verdadeira religião é a do coração e não a da "olhação" que vê até o que não existe...pra não dizer que só vê o que não existe.É o culto à imagem de um deus e não à DEUS.

Abraços no coração.

Robinson.

Isaias disse...

Comentario interessante, pois é necessário que se limpe o interior do copo para que o exterior "se torne limpo", todavia não desconsiderando seus comentarios, muito me entristece também o coração a ver que pessoas que tem um testemunho inspirador vestem roupas que deixam amostra partes sensuais do corpo causando assim o sensualizmo nas pessoas próximas a ela. sei q quem faz a obra é o espirito Santo, porém também sei que Deus não força ao homem a se aproximar mais e mais dele, Ele simplesmente chama com vos de amor e ternura.